Topo
Diogo Schelp

Diogo Schelp

Aprovação de Bolsonaro no mercado dispara com Previdência

Diogo Schelp

16/07/2019 10h53

O presidente Jair Bolsonaro (Foto: EBC)

Bem ao estilo montanha-russa que caracteriza as oscilações das bolsas de valores, o setor financeiro brasileiro foi acometido por uma súbita alta de otimismo em relação ao governo Bolsonaro, graças à aprovação em primeiro turno da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados. Essa percepção foi dada por sondagem da XP Investimentos feita nos dias 11 e 12 de julho, justamente nos dias finais da votação na Câmara, mas quando o calendário do segundo turno ainda não havia sido definido. A avaliação do governo de Jair Bolsonaro entre agentes do mercado financeiro subiu de 14%, na sondagem anterior, realizada em maio, para 55%, na atual.

A expectativa em relação ao resto do mandato também melhorou sensivelmente. A soma dos entrevistados que a qualificaram a expectativa como ótima ou boa chegou a 55%, mesma proporção de sua aprovação. Em maio, apenas 27% estavam otimistas com o futuro do governo, o pior índice desde o início das sondagens, em dezembro de 2018.

Os parlamentares também ganharam novo voto de confiança do setor financeiro. Nada menos que 86% dos entrevistados avaliaram a atuação do Congresso como ótima ou boa. O índice foi de 32% em maio e 15% em abril. Fica claro pela sondagem que os agentes do setor atribuem ao Congresso o maior mérito pelo avanço da reforma.

A sondagem foi feita com 83 investidores institucionais nos dias 11 e 12 de julho.

Sobre o Autor

Diogo Schelp é jornalista com 20 anos de experiência. Foi editor executivo da revista VEJA e redator-chefe da ISTOÉ. Durante 14 anos, dedicou-se principalmente à cobertura e à análise de temas internacionais e de diplomacia. Fez reportagens em quase duas dezenas de países. Entre os assuntos investigados nessas viagens destacam-se o endurecimento do regime de Vladimir Putin, na Rússia, o narcotráfico no México, a violência e a crise econômica na Venezuela, o genocídio em Darfur, no Sudão, o radicalismo islâmico na Tunísia e o conflito árabe-israelense. É coautor dos livros “Correspondente de Guerra” (Editora Contexto, com André Liohn) e “No Teto do Mundo” (Editora Leya, com Rodrigo Raineri).

Sobre o Blog

“O que mantém a humanidade viva?”, perguntava-se o dramaturgo alemão Bertolt Brecht. Essa é a pergunta que motiva esse blog a desembaraçar o noticiário internacional – e o nacional, também, quando for pertinente – e a lançar luz sobre fatos e conexões que não receberam a atenção devida. Esse é um blog que quer surpreender, escrito por alguém que gosta de ser surpreendido.